Fortuna Crítica

Dissertações de Mestrado

Última atualização: 08.07.2016

ABREU, Claudete Conceição de, A Mão negra do destino: o impasse entre o tradicional e o moderno na representação da identidade na obra de Moacyr Scliar, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2006, 135 p.

ARRUDA, Ângela Maria Pelizer de, O Humor pós-moderno como crítica contemporânea: uma análise de contos de Moacyr Scliar, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2005, 188 p.

BITAZI, Fernanda Isabel, A Desconstrução pela ironia: vozes veladas e desveladas nas narrativas curtas de Moacyr Scliar, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2008, 165 p.

CABRAL, Shirley Aparecida Gomide, Pragas, risos e lentilhas: Moacyr Scliar, Bíblia e Literatura, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010, 110 p.

CAMARGO, Joseane. O devir literário de memórias do astuto dentista, de Moacyr Scliar, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012, 106 p. Disponível em: http://tede.pucrs.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=4553. Acesso em: 2 fev. 2014.

CASTEX, Ana Cristina, Moacyr Scliar: a presença do real na literatura juvenil, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2000, 174 p.

CICCU, Sílvia Palma Sampaio, Dialética do resgate: uma leitura de Moacyr Scliar, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1985.

CUARTAS, Enriqueta Graciela Dorfman de, A Representação do adolescente em Moacyr Scliar, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002, 100 p.

GUIMARÃES, Lealis Conceição, Do fato ao texto literário: as saborosas crônicas de Moacyr Scliar, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, São José do Rio Preto, 1999, 173 p.

GUIMARÃES, Valci Aparecida Xavier, Estratégias enunciativas e a construção do ator feminino em ‘A Mulher que escreveu a Bíblia’, Universidade de Franca, Franca, 2009, 97 p.

HOLZSCHUH, Gisele Jacques, História e Cultura: Interpretações figurais em ‘A Estranha nação de Rafael Mendes’, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2002, 99 p.

JÚNIOR, Dário Taciano de Freitas, O Simbolismo animal medieval: um sáfari literário em Moacyr Scliar e Manoel de Barros, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2009, 155 p.

KORACAKIS, Teodoro, A Maleta do doutor Scliar: experiência médica e literatura, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001, 138 p. Disponível em: http://www.moacyrscliar.com/multimidia/docs/dissertacao-mestrado-teodoro%20koracakis.pdf. Acesso em: 14 jul. 2014.

LANI, Soraya, L’Hybridité chez Moacyr Scliar: étude de trois œuvres de cet écrivain juif brésilien, Université Michel de Montaigne Bordeaux 3, Bordeaux, 2007, 126 p.

MACHADO, Célia Maria Borges, Memória e narrativa no romance ‘A Majestade do Xingu’ de Moacyr Scliar, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006, 135 p.

MACHADO, Janete Aparecida Gaspar, Constantes ficcionais em alguns romances dos anos 70, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1981.

MACHADO, Suzana Yolanda Lenhardt, O Labirinto em ‘O Ciclo das águas’ de Moacyr Scliar, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1984, 218 p.

MADER, Eneida Aparecida. Na noite do ventre, o diamante, de Moacyr Scliar: transculturalidade e exílio de si mesmo, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014, 136 p. Disponível em: http://repositorio.pucrs.br/dspace/handle/10923/5779. Acesso em: 7 jul. 2016.

MALTA, Valdomiro Ribeiro, A Dualidade homem/animal em ‘O Centauro no jardim’, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, São José do Rio Preto, 1994, 128 p.

MARINS, Gislaine Simone Silva, O Viajante na fronteira de dois mundos: a personagem pós-moderna em Maíra, de Darcy Ribeiro, Expedição Montaigne, de Antônio Callado, e Cenas da vida minúscula, de Moacyr Scliar, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1996, 156 p.

MATHEUS, Simone Guimarães, Sagradas apropriações: ‘A Mulher que escreveu a Bíblia’, de Moacyr Scliar, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011, 102 p.

MELLO, Ana Cecília Água de, Humildes livros, bravos livros: cenas da História Brasileira na ficção de Moacyr Scliar, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004, 212 p.

MELO, Neuza de Fátima Vaz de, As Múltiplas vozes em ‘O Centauro no jardim’: a constituição dos sujeitos, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2004, 91 p.

MINEIRO, Cláudio Roberto da Silva, No país do Bom Fim: A Representação da identidade judaica em ‘A Guerra no Bom Fim’, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim, 2008, 73 p.

MUNHOZ, Liliane de Paula, A Retórica da metaficção historiográfica: Scliar e Doctorow, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2004, 100 p.

NOBRE, Luciane Aparecida, Personagens cegas da literatura brasileira: reflexões contemporâneas, Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2009, 93 p.

PATRÍCIO, Jenair Maria, Uma travessia da História à ficção?A Imigração judaica e ‘A Majestade do Xingu’ de Moacyr Scliar, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004, 124 p.

PÖTTER, Elisabeth Weber, A Linguagem criadora e autônoma ou a organização dos aspectos peculiares da narrativa como instauradores dos conteúdos fantásticos na ficção de Moacyr Scliar, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1984, 97 p.

PUCCA, Rafaela Berto, Retirando os véus: Desconstrução e metaficção historiográfica em ‘A Mulher que escreveu a Bíblia’ de Moacyr Scliar, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2007, 132 p.

SANTOS, Kléber José Clemente dos, O Balé dos canibais: leitura dos contos de Moacyr Scliar e vivência em sala de aula, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, 2007, 95 p.

SANTOS, Mara Teresinha dos, Um estudo do processo de referenciação presente no gênero midiático crônica, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2009, 110 p.

SANTOS, Rodrigo Marçal, A Identidade cultural no romance ‘A Majestade do Xingu’, de Moacyr Scliar, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007, 126 p.

SANTOS, Silvânia de Paula Souza dos, A Ciência e cientista através da janela mágica: estudo de caso com o filme ‘Sonhos tropicais’, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2007, 115 p.

SCHNEIDER, Talita Felix, O Herói na literatura juvenil de Moacyr Scliar, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012, 95 p.

SELISTRE, Maria Tereza, História e ficção: ‘A Estranha nação de Rafael Mendes’ e ‘A jangada de pedra’, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1991, 167 p.

SILVA, Gislene Maria Barral Lima Felipe da, Vozes da loucura, ecos da literatura: o espaço louco em ‘O Exército de um homem só’, de Moacyr Scliar, e ‘Armadilha para Lamartine’, de Carlos Sussekind, Universidade de Brasília, Brasília, 2001, 196 p.

SILVA, Tatiana Pequeno da, Al Berto: um corpo de incêndio no jardim da melancolia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006, 86 p.

TIBURSKI, J. C., A Sedução da ideologia: o conflito homens domésticos & homens selvagens, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1983.

VANZELLA, Camila, Notícias transformadas: o jornal sob perspectiva ficcional nas crônicas de Moacyr Scliar, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2005, 130 p.

VAZ, Artur Emílio Alarcon, O Sonho tropical de Moacyr Scliar: Oswaldo Cruz, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1999, 115 p.

VILASBOAS, Rozângela Alves, Aspectos da metaficção historiográfica na obra ‘A Estranha nação de Rafael Mendes’ de Moacyr Scliar, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, São José do Rio Preto, 2001, 285 p.

ZILBERKNOP, Lúbia Scliar, Metamorfose: recurso fantástico em alguns contos brasileiros, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1978, 143 p.